O desejo sumiu …

A libido é controlada pelo androgênio nas mulheres e por isso é normal a falta do desejo sexual em fases que comprometem esse hormônio como no climatério.

Outros fatores também podem potencializar a falta da libido como o estresse, ansiedade, problemas no relacionamento e uso de medicamentos.

Para lidar com isso é importante identificar as causas e tratar devidamente. Nos casos em que a falta de libido é consequência do uso de algum medicamento, o médico pode orientar a troca, alteração da dose ou suspensão do medicamento. Quando está relacionado com alterações hormonais, pode ser recomendada a realização de terapia de reposição hormonal.

Combater a ansiedade e o estresse também ajudam a aumentar a libido, assim como melhorar a auto estima e praticar exercícios físicos.

Sempre jovem

A forma como homens e mulheres reagem ao processo de envelhecimento e o desgaste do organismo de ambos os sexos são parecidos, já as alterações hormonais são diferentes.

Mas como elas se preocupam mais com a saúde e se cuidam melhor, dão um banho nos homens em termos de longevidade!

A terceira idade não deve ser considerada e nem vivida como sinônimo de sedentarismo, mas sim de saúde e alegrias, pois a felicidade não tem prazo de validade.

Quem apresenta uma qualidade de vida melhor, encara o dia a dia de modo mais saudável, leve e com resultados melhores. Logo, os cuidados com a mente e o corpo podem garantir uma visão positiva sobre a própria vida.

👉Por isso, é importante aproveitar essa fase para cultivar bons hábitos e cultivar a sensação de tranquilidade, satisfação e felicidade.

Bola pra cima !

A vida é repleta de incertezas, mas uma circunstância é certa: todos vamos envelhecer. E isso acaba se tornando um dos motivadores da insegurança da meia idade.

Essa condição psicológica é caracterizada pelo desenvolvimento de aspectos relacionados à depressão por conta de estar em uma idade mais avançada. Geralmente, isso atinge pessoas entre 45 e 55 anos.

Os sintomas da insegurança da meia idade são muito parecidos com outros distúrbios psicológicos. Alguns pacientes declaram sentimentos de tristeza profunda, falta de otimismo e falta de fé no futuro.

Entretanto, existem maneiras que podem ajudar a combater a depressão da meia idade sem crise. E, para te ajudar com isso, nós separamos algumas dicas:

👉Procure ajuda médica especializada
👉Mantenha-se sempre em movimento
👉Não se isole
👉Procure se inovar
👉Autoconhecimento é a chave para muitos problemas
👉Encontre hobbies
👉Avalie se há a necessidade de tomar multivitamínicos

Comece a observar o seu próprio comportamento em relação à nova fase e então, passe a refletir sobre ele. Reconheça o momento e assuma isso para si mesmo. No entanto, fuja de julgamentos. Cuide da sua saúdem pratique atividades físicas, tenha um sono de boa qualidade e uma boa alimentação e mantenha-se engajada no seu propósito.

Prepare-se bem

Atitude positivas e um pouco de planejamento pode ajudar as mulheres a lidarem melhor com o climatério. A preparação deve iniciar quando a mulher começa a experimentar os primeiros sintomas.

👉Sempre digo às minhas pacientes que elas não devem se limitar a simplesmente deixar essa transição acontecer. Digo a elas para serem proativas em relação à própria saúde e para trilhar todos os passos necessários para minimizar os efeitos colaterais antes que eles apareçam, então:

1. Comece a praticar atividades físicas para prevenir o ganho de peso típico do climatério. Flutuações hormonais podem contribuir para esse aumento, então não espere para começar um programa de exercícios.

2. Inicie um programa de fortalecimento da musculatura do assoalho pélvico.

3. Fortalecer os ossos, com boa alimentação, pode reduzir o risco de fraturas.

4. Desenvolva e mantenha bons hábitos de sono, a fim de combater potenciais problemas de sono causados por quedas nos níveis de estrogênio.

5. Faça todos os exames anuais recomendados pelo médico, incluindo controle de glicemia, colesterol, vitamina D e cálcio, bem como mamografias e exames pélvicos.

Dúvidas? Me manda uma mensagem!

Vou adorar responder!

E agora ?

“A idade” chega para todas as mulheres e, consequentemente, muitas dúvidas podem surgir. Isso porque, quando se pensa em envelhecimento, a insegurança toma conta, não é mesmo?!

A tão temida crise de meia-idade é aquele momento onde muitas pessoas sentem-se perdidas ao ver que a suposta “fase da juventude chegou ao fim”, o que, normalmente, ocorre por volta dos 40 ou 60 anos.

Trata-se de um sentimento que mistura frustração, insegurança e medo. Além disso, a sensação de não ter aproveitado a vida o suficiente, assim como as percepções sobre a próxima etapa da vida que se aproxima.

E somado a isso, a mulher acaba vivenciando outro momento muito marcante nessa tal fase da meia-idade, que é a chegada da menopausa, que traz não apenas alterações físicas e emocionais, mas também mudanças hormonais significativas.

Então, procure se conhecer, cuidar da sua saúde, e aproveite cada minuto!

O corpo mudou !

Com a chegada do climatério, a mulher passar por um período de mudanças corporais que pode durar diversos anos. Essa transformação pode trazer desconfortos e necessidades de adaptação.

A forma física tende a mudar, por conta da facilidade do ganho de peso e a tendência é que as gordurinhas se acumulem nos quadris, coxas e abdômen.

Exercícios aeróbicos como caminhadas continuam sendo a melhor solução, pois além de queimar as sobras, previnem contra a osteoporose e os problemas cardíacos.

E lembrem-se: a menopausa é uma boa razão para as mulheres levarem um estilo de vida mais saudável, como:

  • Ter uma dieta equilibrada, pobre em gordura e rica em cálcio para fortalecer os ossos e proteger o coração;
  • Praticar exercícios regularmente, reduzindo a ansiedade e o estresse;
  • Parar de fumar, prevenindo doenças cardíaca;
  • Não beber muito, reduzindo também as ondas de calor.

Conhecer-se é o primeiro passo para alcançar uma vida longa e saudável!

Com ou sem hormônios ?

Quando chega a menopausa, a reposição hormonal desperta muitas dúvidas na cabeça feminina. Em tese, recarregar hormônios naturalmente em queda faria sentido para amenizar os sintomas no corpo, como fogachos, ganho de peso e alterações de humor.

Na prática, porém, a questão é mais complexa: existem efeitos colaterais que precisam ser colocados na balança. O medo dos riscos, aliás, é o que tem feito muitas mulheres fugirem da terapia.

A verdade é que a reposição hormonal tem seus préstimos quando bem indicada, o que requer uma avaliação médica individualizada. Há o momento certo para entrar com os hormônios naturais ou sintéticos, e eles não são uma opção quando já há histórico de câncer de mama na família, por exemplo.

No entanto, em um contexto adequado, a reposição pode, sim, melhorar a qualidade de vida.

Agora, existe uma opção fitoterápica para quem quer passar longe dos hormônios sintéticos, pois inúmeras plantas medicinais possuem flavonoides que podem atuar no organismo como repositores hormonais. Porém, mesmo assim, existem casos onde são contra-indicados.

Mas antes, de qualquer coisa, procure seu ginecologista para juntos, decidirem qual é o tratamento mais adequado para o seu caso.

Sem engordar !

Durante o climatério, o corpo diminui, progressivamente, a produção de estrogênio. Isso faz com que o organismo sofra algumas alterações. Há quem pense que o fato de ganhar peso durante o climatério é algo que não é possível evitar, que o metabolismo atua desta forma, e que é muito difícil controlá-lo… #sqn !!!! Experimente mudar a sua alimentação!!!

Ao ter consciência sobre o que esse processo vai causar no organismo, é recomendável tomar uma série de medidas prévias, e contar sempre com o aconselhamento médico.

O que devemos ter em mente, em primeiro lugar, é que o seu corpo precisa de menos calorias do que antes, e que isso não significa ter que comer menos, mas comer melhor. Então, dê prioridade ao consumo de verduras; consuma 2 unidades de frutas por dia; diga Sim aos flocos de aveia integral; Peixes azuis duas vezes por semana; dê importância às carnes brancas, às gorduras saudáveis e lembre-se de beber entre 1,5 e 2 litros de água por dia.

O climatério é uma nova etapa da vida e é possível vivê-lo de forma plena, com saúde e se sentir bem consigo mesma, cuidando um pouco mais de você.

Metabolismo lento

O metabolismo é a forma como o corpo transforma as calorias em energia que é essencial para manter as funções corporais como respiração, reparo das células e digestão dos alimentos.

Alguns fatores como envelhecimento, má alimentação, sedentarismo ou obesidade, podem deixar o metabolismo mais lento.

É importante adotar estratégias para acelerar o metabolismo e ajudar o corpo a funcionar melhor. Além de aumentar o gasto de calorias, favorece a perda de peso e a melhora da disposição.

Separamos algumas dicas que ajudam a acelerar o metabolismo e favorecem o gasto calórico ao longo do dia:

👉Consumir alimentos termogênicos como pimenta, gengibre, café e chá verde
👉Comer mais proteínas e alimentos ricos em vitamina B
👉Não pular o café da manhã
👉Fazer exercícios físicos 2 a 3 vezes por semana
👉Reduzir o estresse
👉Dormir 8 a 9 horas por noite

É importante checar com seu/sua médico(a) se a sua saúde está em dia ou se há qualquer desequilíbrio hormonal !