‘Feminismo não pode ser lugar de mulheres com ódio de homem’, diz Camille Paglia

Em entrevista, ensaísta e professora diz que movimento se tornou ‘uma religião’ e defende o que chama de protagonismo feminino autêntico.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s