Viva bem!

Melhore sua qualidade de vida

1 – Beba muito líquido e se alimente com dietas saudáveis como frutas vegetais, proteínas, carboidratos de baixa caloria e gorduras insaturadas (as encontradas no abacate, salmão, etc).

2 – Mantenha tudo limpo ao seu redor, assim como seu corpo. Tenha aquele sentimento de alegria que vem quando você olha em volta e vê que tudo está em ordem.

3 – Identifique o que lhe faz feliz. O que você quer da vida, e o que lhe dá real satisfação?

4 – Pare de se estressar tanto. A vida é cheia de problemas e eles provavelmente nunca vão acabar. Relaxe e não deixe que o estresse encurte sua vida útil.

5 – Passe mais tempo com seus entes queridos. O que supera a sensação de estar perto de pessoas que lhe importam e que cuidam de você?

6 – Entre na sua zona de produtividade. Uma boa vida também implica ser uma pessoa produtiva. Certamente, você não quer passar pela vida sem qualquer coisa feita e que afetam vidas.

7 – Escolha não ser uma pessoa estática e acredite no poder de crescimento. Você deve melhorar em tudo que está fazendo e, dessa forma, alcançar o crescimento.

8 – A qualidade do sono que você tem afeta tanto sua saúde física como mental.
Faça o que fizer, certifique-se de dormir bem todas as noites.

9 – Exercite-se regularmente. O sedentarismo predispõe várias doenças.

10 – Os relacionamentos desempenham um papel crucial na saúde mental. Saia, conheça novas pessoas, socialize e desenvolva relacionamentos que lhe apoiem.

11 – Descubra o que torna seu trabalho verdadeiramente significativo e se você precisa alterá-lo.

12 – Reserve um tempo para o lazer. Se permita reservar algum tempo para relaxar e se divertir.

13 – Desconecte-se de relacionamentos não saudáveis. Assim como relacionamentos saudáveis podem aumentar sua qualidade de vida, você não tem ideia de como relacionamentos tóxicos podem ser insalubres.

14 – Sorria. Sorrir mostra que você tem muita energia positiva por perto, independente do que a vida joga em você. Leva você longe da depressão e eleva seu humor.

15 – Leia e aprenda todos os dias. Aprenda novas habilidades, leia livros e informe-se sobre as coisas que acontecem ao seu redor.

Viva a vida !

Administrador ou Gestor?

Em uma reunião, fui apresentado a um senhor como ele sendo o administrador da empresa. Não levou 15 minutos para eu perceber que, na verdade, se tratava de um gestor.

É comum trocar os termos “gestão de assistência médica” e “administração de assistência médica”, pois eles parecem ter o mesmo significado, embora sejam atividades muito diferentes neste setor. Um dos motivos para esta confusão reside no fato que muitas organizações de saúde menores mesclam essas duas funções, para economizar nos custos. Em linhas gerais, podemos dizer que um cuida da organização, enquanto o outro administra as pessoas. O termo gestão surgiu da necessidade de agregar à visão mais tecnicista da administração um conceito transdisciplinar, para atender as demandas sociais, políticas e culturais. Desta forma, com ações mais contextualizadas e interligadas, é aberto um espaço para uma estratégia mais ampla e descentralizada.

Mas qual é a diferença entre o administrador e o gestor?

O administrador é voltado para o lado técnico, com foco no processo administrativo e nos objetivos da companhia. É responsável pela condução da empresa, com planejamento, controle e direção dos recursos humanos, materiais e financeiros. Um administrador efetivo da área da saúde se familiariza com o tipo de atividade que sua instituição oferece, para entender as demandas de seu pessoal, dos pacientes e da empresa.

O gestor é responsável pelo planejamento estratégico, concepção gerencial e processo político-administrativo. Ele precisa manter a sinergia entre as pessoas, a estrutura e os recursos existentes. Para atingir os objetivos da organização de maneira eficiente e eficaz, ele deve valorizar o conhecimento e as habilidades das equipes de trabalho. Além disso, é necessário estimular a participação, a autonomia e a responsabilidade dos funcionários. Uma boa gestão, além de compreender a parte técnica e a administrativa da empresa, necessita entender como está o mercado em relação aos clientes e aos concorrentes.

Quando você se envolve com gestão de saúde, você precisa se preocupar com diversos aspectos, tais como políticos, contábeis, bem como o gerenciamento da estrutura. Para ser competitivo em seu campo, é interessante para um gestor de saúde ter conhecimento de contabilidade e de assistência médica, para ajudar a desenvolver as habilidades necessárias na abordagem das preocupações de sua posição. O gestor de saúde deve estar sempre atento com sua rede de contatos, além da operação geral da empresa, e deixar o gerenciamento diário da equipe para o administrador.

Enfim, a governança corporativa é uma arte complexa, onde ainda ouviremos muito a pergunta:

“Administrador ou Gestor?”