SEGURANÇA DO TRABALHO 16

FRASE DA SEMANA:

A vida é como um quebra-cabeça. O importante não é ter todas as peças, é coloca-las no lugar certo. (Jô Soares)

AGENTES QUÍMICOS (CONTINUAÇÃO)

PNEUMOCONIOSE

Pneumoconiose é uma doença pulmonar ocupacional com padrão restritivo causada pela inalação de poeiras inorgânicas, geralmente associada a trabalho em metalúrgicas, construtoras, mecânicas ou minas.

Quais são as causas da pneumoconiose?

Existem vários tipos de pneumoconiose, sendo cada uma causada por um tipo diferente de pó mineral:

  • Asbestose: causada pelo pó de amianto, extraído de depósitos subterrâneos e utilizado em isolamentos, tetos, materiais à prova de fogo, azulejos, lonas de freio e outros produtos, afetando mineiros, trabalhadores da construção civil ou naval, etc.
  • Silicose: afeta as pessoas que trabalham com sílica, tais como mineiros, construtores de túnel, trabalhadores em pedreiras, trabalhadores de fundição e aqueles que trabalham com cerâmica ou vidro.
  • Antracose: pneumoconiose dos mineiros de carvão, que afeta as pessoas que inalam partículas de carbono a partir do carvão ou grafite;
  • Pneumoconiose do talco: devida à exposição a pó de talco, geralmente durante a mineração ou moagem do produto.
  • Pneumoconiose pelo caulim: causada pela inalação do pó de caulim, um ingrediente utilizado no fabrico de cerâmica, papel, cosméticos, medicamentos e pasta de dente. Também afeta os trabalhadores das minas de extração e moagem do caulim.
  • Siderose: também conhecida como pulmão de prata, própria do soldador e do polidor, é causada pela inalação de partículas de ferro.
  • Outras pneumoconioses menos frequentes podem ser causadas pela inalação de sulfato de bário, óxido de estanho, compostos contendo metais duros, como tungstênio e cobalto ou por outras formas de pó mineral (bauxita, cinzas de vulcão, etc.).

Quais são os principais sinais e sintomas da pneumoconiose?

Por vezes, a pneumoconiose pode não causar sintomas, sobretudo quando incipiente. Quando os sintomas se desenvolvem, podem incluir tosse produtiva ou seca, chiado no peito e falta de ar durante o exercício. Se a pneumoconiose provoca fibrose pulmonar grave, a respiração pode se tornar extremamente difícil. Quando isso acontece, os lábios e as unhas do paciente podem ficar com uma coloração azulada. Na doença muito avançada, pode haver também sinais de inchaço nas pernas, de origem cardíaca.

Como o médico diagnostica a pneumoconiose?

O diagnóstico de pneumoconiose deve partir do histórico de exposição a poeiras minerais e do tempo durante o qual a pessoa esteve exposta. O médico irá pedir uma radiografia de tórax, testes de função pulmonar e tomografia computadorizada. Menos frequentemente, pedirá uma broncoscopia com biópsia pulmonar.

Como o médico trata a pneumoconiose?

O médico poderá prescrever medicamentos inalados que ajudem a diminuir a inflamação das vias respiratórias e a manter seus brônquios dilatados. Para proteger os pulmões danificados contra infecções respiratórias os pacientes devem tomar vacinas contra a gripe e pneumonia.

Em caso em que o paciente tenha contraído alguma infecção respiratória, pode precisar tomar antibióticos. Se a respiração estiver muito deficiente o paciente pode precisar de oxigenação suplementar. Se a pneumoconiose provocar problemas respiratórios extremos, um transplante de pulmão pode ser necessário e representa a única possibilidade de cura.

Como prevenir a pneumoconiose?

A pneumoconiose quase sempre pode ser evitada, reduzindo a exposição às poeiras minerais e usando equipamentos adequados de proteção. O tabagismo piora os efeitos nocivos da pneumoconiose e, por isso, deve ser evitado.

Como evolui a pneumoconiose?

As perspectivas para esta doença dependem do tipo específico de pneumoconiose, da duração da exposição, do nível de exposição aos agentes causadores e do fato do paciente ser fumante ou não.

As alterações pulmonares causadas pela pneumoconiose e já estabelecidas são permanentes, mas, no entanto, é possível evitar que se agravem. Como os homens preenchem a quase totalidade dos postos de trabalho de risco, a pneumoconiose é bem mais frequente em homens do que em mulheres.

Quais são as complicações possíveis da pneumoconiose? Na fase inicial da doença, os doentes podem não enfrentar muitos problemas, mas, gradualmente, desenvolvem muitas complicações que podem causar fibrose pulmonar e expansão do lado direito do coração, o que pode levar a insuficiência cardíaca. As pessoas com pneumoconiose (sobretudo asbestose e pneumoconiose por talco) têm um risco muito aumentado de câncer de pulmão, principalmente aquelas que são fumantes.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s