Marrakech, Marrocos

Marrakech é um dos mais importantes centros econômicos do reino do Marrocos, onde o rei tem poder absoluto.

Praticamente todas as construções da cidade são em cor de tijolo…porque o rei quis assim.

Por outro lado, é uma cidade extremamente segura onde você pode transitar, em qualquer parte, sem receio de assalto.

Quem nasce marroquino, nasce muçulmano. Isso significa parar tudo 5 vezes ao dia (sim, cinco) para rezar, voltado para Meca.

O impressionante é que abandonam as lojas abertas e cheias de mercadoria para irem fazer suas orações. Repito: não há assaltos!Não! Pararam de cortar as mãos dos ladrões (ao menos nas cidades grandes, pois estavam sendo muito criticados pela comunidade internacional).

Mas, segundo me explicou um nativo, se algum um estrangeiro (marroquino não, pois sabe o que acontece) se aventurar a algum furto, será punido severamente.

A cidade pode ser dividida em duas.

A Medina (agitada cidade medieval murada, fundada pelo Império Berbere, com um labirinto de ruas com inúmeros souks (mercados) que vendem, literalmente, de tudo e com preços incrivelmente baratos. Mesmo assim, não deixe de barganhar muito (parta da metade do preço que lhe derem). Se não fizer isso, ficam chateados, pois entendem que foram enganados e poderiam cobrar mais.

No centro você tem a grande praça Jemaa el-Fna, com várias outras barracas, vendedores de água, vários animais para você interagir e tirar fotos (macacos, cobras, pombos, etc.).

Apesar disso, as ruas são muito limpas, embora estreitas e sem calçada, onde se misturam moto, carroça, tuk tuk, carro, bicicleta e o que mais você puder imaginar.

Essa região é a cara de Marrakesh e onde você vai encontrar os “riads” (alguns muito bons), que são pousadas oriundas de casas de famílias tradicionais marroquinas. A porta de entrada deles, em geral, é muito modesta. Mas, quando você entra, a história é bem diferente.

Ah, sim. Procure o “Jardim Secreto”. A porta segue a regra dos “riads”, mas o interior é muito bonito.

Fora da Medina tem a parte nova da cidade, onde fica o centro empresarial, shopping, teatro e algumas atrações como o espetacular “Jardin Majorelle”, na casa que pertenceu a Yves Saint Laurent.

Se você conseguir reservar um dia livre, vá até a linda estação de trem de Marrakech e, ao lado, conseguirá encontrar os ônibus que levarão até Essaouira.

Essa interessante vila litorânea de pescadores lembra Búzios (claro, com construções muçulmanas, rsrs). Quem procura óleo de argan, aqui é o local.

Tem muito mais, porém, o espaço não permite.

Em resumo, Marrakesh é uma experiência única.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s