Paris, França

Paris tem locais famosos em todo o mundo como a Torre Eiffel, Arco do Triunfo, Champs-Élysées etc. Mas, confesso que prefiro passear pelos ”meus cantinhos” da cidade.

Porém, abro exceção, com reverência, ao Museu do Louvre. Neste paraíso das artes podemos admirar da “Mona Lisa” (particularmente não gosto muito, rsrs) ao meu quadro preferido “A Coroação de Napoleão”, do pintor francês Jacques-Louis David. Além disso, temos a exposição de magníficas estátuas e inúmeros objetos históricos. Enfim, vale separar um dia e meio para percorrer este gigante da cultura mundial.

Também existem vários museus interessantes na cidade, como d’Orsay, Rodin, Picasso, Orangerie, entre outros. Dica: No primeiro domingo de cada mês, vários museus abrem suas portas, de forma gratuita, para visitação.

Depois de conhecer os locais turísticos, quem gosta de fazer compras pode dar um pulinho na Rue des Rennes, em Montparnasse.

Eu vou preferir tomar meu chá na Mesquita, em frente ao Jardim Zoológico. Se a fome apertar, posso ir no Chez Papa, em Denfert-Rochereau, para um delicioso “magret du canard”, ou encarar o burburinho do “Marché des Enfants-Rouges”, no Marais, para pedir um cuscuz marroquino.

Se chover, podemos caminhar pelas passagens cobertas e até nos divertir com o Musée Grévin, na “Passage Jouffroy”, fundado em 1882 e um dos museus de cera mais antigos da Europa.

Mas, se tiver sol, um bom programa seria andar pelas ruas parisienses ou sentar em uma das várias cafeterias para conversar e ver o movimento.

No final do dia, poderíamos combinar para ver o entardecer na colina do meio no parque Buttes-Chaumont. Muito frequentado pelos franceses, mas pouco conhecido pelos turistas.

Lá, eu lhe digo por que decapitaram, na Revolução Francesa, as estátuas da Catedral de Notre-Dame, infelizmente incendiada em 15 de abril de 2019

Também posso falar sobre o vídeo proibido produzido pelo cineasta francês Claude Lelouch, em agosto de 1978, onde um piloto profissional de Fórmula 1 dirigia uma Mercedes, ao amanhecer, pelas ruas de Paris a mais de 300 km por hora. Só não posso contar quem era o piloto …

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s